Pular para o conteúdo principal

Arquiteturas do sol: aguardem o lançamento.

 

AFONSO, ALCILIA. Arquiteturas do sol: resgate da modernidade no nordeste brasileiro / ISBN: 978-65-86171-24-2– Teresina: EDUFPI, 2020. 410 p.il.





A proposta do livro é divulgar os resultados de nossas investigações na área da arquitetura nos trópicos brasileiros, compondo um conjunto documental que possa servir de base para novos voos acadêmicos e profissionais. Os capítulos tratam sobre a documentação e a conservação da arquitetura moderna produzida nas cidades de Recife/PE, Teresina/PI e Campina Grande/PB que foram os lugares de nossas investigações. Foi dividido em quatro eixos temáticos, a fim de condensar as discussões em cada parte, reunindo ali os artigos que trataram dos temas que em seguida serão expostos.

O primeiro eixo tratará de textos voltados para as arquiteturas do sol, enfocando questões mais genéricas da produção do nordeste brasileiro. O segundo está voltado para artigos que tratam do tema da tectônica relacionada com a modernidade. O eixo temático três volta-se para um tema bastante pertinente na atualidade, que é o acervo do patrimônio industrial moderno. Aqui, se resgatará discussões para a compreensão de que no Nordeste ocorreram dois momentos importantes da construção de uma modernidade industrial. O eixo temático quatro está direcionado para discussões que tratam sobre a salvaguarda, e soluções que procuram preservar e retomar a documentação do acervo moderno, além de se preocupar também com aspectos da sua conservação.

Tais capítulos que compõem essa coletânea devem dar continuidade à  pesquisas na área, servindo de subsídios para tornar mais robusto o trabalho de documentação, bem como, subsidiar projetos de intervenção para a conservação do acervo moderno nordestino.

Comentários

  1. Vi no you tube um documentário sobre Carlo Scarpa,gostaria de saber se ele pintava TB, porque tenho um quadro assinado C Carpa,seray que é dele

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de saber como faço para comprar o livro

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Arquitetura no nordeste brasileiro_ Livros publicados por Alcilia Afonso

Resgate da produção bibliográfica da professora e arquiteta Dra. Alcilia Afonso de Albuquerque e Melo, Kaki, desde 2002 até o momento, atualizado em janeiro de 2021. Revolução na arquitetura: Recife, década de trinta. Intervenções do estado sobre a arquitetura e o espaço da cidade de Recife. Alcilia Afonso de Albuquerque e Melo Teresina. Edufpi: 2002. AF ONSO, ALCILIA. Revolução na arquitetura: Recife, década de 30 . ISBN 8574630373. Teresina: EDUFPI. 2001 . O livro trata da história da implantação da arquitetura moderna na cidade de Recife, Pernambuco, nordeste brasileiro- analisando a ingerência do Estado nesse processo, durante a gestão de Carlos de Lima Cavalcanti (1930-1937), que adotou como ordem política, a utilização do ideário moderno nos projetos arquitetônicos estaduais, através da montagem de uma equipe de projetos liderada pelo arquiteto mineiro Luiz Nunes. A proposta é contrapor arquitetura/cidade; arquitetura/política procurando relacionar os diversos

Casa Miguel Vita, Recife. 1958: Documentação e arquitetura

Esta postagem visa socializar o material documental produzido por mim,  arquiteta, e professora Dra. Alcilia Afonso de Albuquerque e Melo, que entre 2002 a 2006, realizei minha tese doutoral no Departamento de projetos arquitetônicos da ETSAB/UPC-Barcelona,  e analisei esta obra, entre outras, para minha tese de doutorado sobre a consolidação da arquitetura moderna em Recife, nos 50 (Afonso,2006).                               Vista da fachada principal e lateral direita(nordeste). Fonte: 3D de Ivanilson Pereira 2020, baseado em redesenho em Autocad de Alcilia Afonso. 2004 . Torna-se necessário difundir tal pesquisa, considerando que recentemente, entre os dias 3 e 4 de outubro a  Casa Miguel Vita foi abruptamente demolida , nos restando agora, apenas a documentação produzida para a salvaguarda da memória arquitetônica do bem. Conclui recentemente um artigo sobre a obra a ser publicado em breve- na Revista Mnemosine, do programa de pós-graduação em história da UFCG, que fará parte de u

Hugo Marques em Campina Grande_ Casa José Felinto

                                                                                                    Texto: Dra. Alcilia Afonso HUGO MARQUES Sobre a biografia do arquiteto-licenciado carioca, mas radicado em Recife, Antiocho Hugo de Azevedo Marques, conhecido como Hugo Marques, sabe-se ainda muito pouco. Segundo pesquisas realizadas no arquivo do CAUBR/Conselho de arquitetura e urbanismo- Marques nasceu no Rio de Janeiro, em 4 de abril de 1924, graduou-se na ENBA, e em 23 de julho de 1954, foi registrado no CREA. Desenvolveu uma série de projetos em Recife nesta  época, sendo responsável por obras significativas como a histórica e turística Casa Navio (anos 40 do séc.XX)- demolida; a Residência da família Rozemblitz(1958), edifícios como o Igarassu, Almare (1945), Almare anexo(1950), entre outros.  Sua trajetória na cidade de Campina Grande foi de grande importância, conforme escreveu MEIRA E AFONSO (2016), pois se pode afirmar que ele foi um dos precursores em projetos de edifícios